sábado, 11 de fevereiro de 2012

Corpo sem alma



Corpo sem alma


Desperto em meio á penumbra,
Envolvido pelo canto da escuridão.
Caminha pela eternidade...

Nada... E o que sinto!
Memórias fragmentadas
Morte de meus sentimentos.

Sem emoção.
Ou compaixão...

Sem amor.
Ou solidão...

Sem tristeza
Ou alegria...

Senhor do vazio a me envolver,
Na trama de suas garras.

Abatida... Ultima presa na constante,
Caminha da vida...

Meus olhos se fecham e tudo compreendo!
Então é assim que se sente um,
Corpo sem alma?

By: Eddy Khaos

2 comentários:

  1. Belíssimo esse seu poema, Eddy!
    Adorei! Parabéns!
    Bjinhossssss =^.^=

    ResponderExcluir
  2. Obrigado Carla!!!

    Um grande beijos para ti...

    Eddy Khaos ^^

    ResponderExcluir